Por Terras de Miguel Torga

S. Martinho de Anta e Panóias, as aldeias da encosta leste do Alvão e Vila Real, a capital Princesa do Marão!
2013-03-16 - 2013-03-17 (Sábado - Domingo)

 


Foi uma bela actividade, com sol, luz e muita alegria!

 

Cultura, convívio e bela gastronomia no sábado!

Um fantástico dia de sol nas encostas do Alvão, no domingo!

E já há fotos!

Vejam o álbum do José Branco em: https://plus.google.com/photos/107187910970279952749/albums/5857109157933434193?authkey=CMyMv92AoPXHwQE

Todas as fotos do João Paulo Casquilho em: http://www.clubearlivre.org/v/actividades/2013/mar/torga/jopaca/

As fotos de José Veloso em: http://www.clubearlivre.org/v/actividades/2013/mar/torga/jv/

Ana Tique tem o seu álbum em: https://plus.google.com/photos/100877183630065216571/albums/5857920551392862865?authkey=CNar9v6S_-T-2wE

As fotos da Teresa Santos em:  https://picasaweb.google.com/teresasantos.caal/VILAREAL#

 

 

####################################################################

 

 

A nossa atividade centra-se na cidade de Vila Real, capital da antiga província de Trás-os-Montes e Alto Douro e centro de uma das regiões demarcadas do Douro.

Aqui nos sediaremos para desenvolvermos as nossas atividades ‘POR TERRAS DE MIGUEL TORGA’.

Assim, no sábado, o nosso destino será S. Martinho de Anta no concelho de Sabrosa. Nela nasceu Miguel Torga, que aqui fez o ensino básico e viveu até ir para o Brasil e, depois do seu regresso deste país, aqui sempre voltou. Torga chamou a Trás-os-Montes o Reino Maravilhoso.

Está eminente a abertura da Casa Museu Miguel Torga; contamos que esteja já aberta na altura da nossa visita, sendo pois uma fantástica oportunidade e um privilégio que não perderemos!

De qualquer forma contamos ter como cicerone o Presidente de Junta, amigo pessoal do médico Adolfo Rocha (Miguel Torga), que nos guiará na visita aos lugares emblemáticos frequentados pelo escitor em S. Martinho de Anta, como a escola, o largo do Eiró e a capela da Sra da Azinheira - um dos espaços preferidos de Torga.

Comeremos o nosso farnel por aí, inspirando o ar e a ‘poesia’ da terra de Torga…

Depois desta visita dirigir-nos-emos para o santuário de Panóias, na vizinha freguesia de Vale Nogueiras. A este santuário deu grande visibilidade Miguel Torga:

"Panóias, 16 de Setembro de 1979

De tanto visitar este santuário pagão, acabei por me meter na pele de um seu qualquer devoto primitivo. Sacrifico também em cada ara e contacto com o divino através do sangue das vítimas. É aqui que mais vezes o espírito me fala e que a minha humanidade religiosa encontra mais satisfatória expressão. E chego a perguntar a mim mesmo se o alvoroço em que fiquei, quando o vi pela primeira vez, foi apenas uma reacção cultural ou era já o crente envergonhado que encontrava emocionalmente um templo de fé descomprometida."  

Depois caminharemos até Constantim, que foi o centro administrativo das Terras de Panóias, desde 1096 até à fundação de Vila Real, passando pelo terreiro e pela igreja, datada de 1726, de grande sobriedade arquitectónica e elegância.

(Para eventuais interessados, haverá boleia de autocarro para o Solar de Mateus - visita 9,50€, não incluída no preço da atividade).


Teremos tempo livre em Vila Real para conhecer e desfrutar a cidade.

Vila Real é uma bela cidade que merece ser visitada a pé! E como estamos instalados bem no centro, vai ser um prazer extra de fim de tarde conhecer a zona histórica. Venham daí beber um copo e preparar a ‘boca’ para a experimentação da óptima gastronomia de Vila Real.

No domingo vamos caminhar por terras do Alvão conhecer as suas aldeias cheias de beleza e singularidades.

Percurso pedestre na vertente leste do Alvão virada para Vila Real, de cerca de 10km.

Iniciamos na Torre de Quintela e subimos a Sapiões. Aqui, quem quiser neutralizar irá de autocarro a Bisalhães, bonita aldeia onde poderá ver o trabalho dos artesãos da loiça negra e, depois, ir até Agarez, terra de artesãos e dos teares manuais do linho.

Os caminheiros prosseguem passando pelas aldeias serranas de Sirarelhos e Galegos da Serra com vistas deslumbrantes sobre o vale do ribeiro da Marinheira, Vila Real e serra do Marão, terminando em Agarez.

Se algum companheiro não quiser fazer a subida a pé até Sapiões, tem a possibilidade de fazer o trajecto em autocarro, desfrutando também das belíssimas paisagens da serra do Alvão

Características dos percursos: Sem dificuldades especiais, no sábado, muito fácil.

Domingo: caminhos rurais e trilhos de pé posto, com partes com desnível acentuado; imprescindível o uso de botas de montanha.

Neutralizações possíveis em Torre de Quintela (logo no início) e Sapiões.

Levar merenda e água para o caminho.

Cartografia: Folhas 102 e 115 (sábado) e folhas 101 e 102 (domingo) da Carta Militar de Portugal, na escala 1/25000 do IGE.

Alojamento: Hotel Miraneve - Cabanelas, bem no centro de Vila Real, em quartos duplos, com pequeno almoço incluído.

Para garantirmos os preços "low cost" negociados, é imprescindível que a inscrição seja feita o mais cedo possível, sob risco de não conseguirmos assegurar o alojamento.  


Partida: De Algés às 6h45 e de Sete Rios às 7h00.


Participação em viatura própria: Encontro no sábado, dia 16, em S. Martinho de Anta, no largo do Eiró, às 12h30.  

O preço inclui o transporte, o seguro, as informações, o mapa, o alojamento com pequeno almoço e a entrada no Santuário de Panóias e o prazer de ir, com o Ar Livre, a Trás-os-Montes.

 

 



Preços:
Autocarro - 89,00€ menores 21 anos - 46,00€
Preços:
Viatura própria - 53,00€ menores 21 anos - 44,00€