De Lisboa a Alverca

Pelo Caminho do Tejo
2011-10-08 (Sábado)

Esta parte do percurso que, começando no Pavilhão de Portugal, no Parque das Nações, vai até Fátima, faz parte de uma rede de caminhos conhecida por Caminhos de Fátima.

A nossa etapa, com 23km de extensão, vai decorrer ao longo do estuário do Tejo.

Iniciamos o nosso passeio sob a conhecida pala do Sisa Vieira para, de imediato, percorrer o Parque das Nações, onde teremos a oportunidade de relembrar os jardins e esculturas aqui criados por altura da Expo 98, bem como o Parque Urbano do Tejo e o Rio Trancão, já à chegada a Sacavém.

Passamos em frente do Mosteiro seiscentista das Clarissas e, depois de “atravessarmos” a auto-estrada, seguimos por um belo caminho ribeirinho, junto ao rio Trancão, em direcção à povoação da Granja.

Aqui poderemos constatar que o odor, em tempos associado a este rio, já não existe. Antes de chegarmos à Granja passaremos, ainda, pelas ruínas das Quintas do Monteiro-Mor e do Brasileiro.

De seguida afastamo-nos da zona húmida e, um pouco mais à frente, retomamos os caminhos tradicionais até à Póvoa de Santa Iria.

Nesta povoação, após passarmos a linha de comboio, seguimos para o nosso destino final – Alverca – por um caminho que atravessa uma zona de sapal antigamente explorada para a extracção de sal.

Por fim chegamos à Estação de Caminho de Ferro de Alverca e, dando por terminado o nosso passeio, é tempo de regressar a casa, de comboio. (O bilhete do comboio de regresso não está incluído no preço da actividade).  

Características do percurso:

Praticamente plano e por caminhos bem marcados. Possibilidades de neutralização, apanhando o comboio para regressar a Lisboa, tanto em Sacavém como na Póvoa de Santa Iria.

Concentração: Às 9h30 no Pavilhão de Portugal no Parque das Nações.  

Inscrição: No local da concentração.


Preços:
5,00 €, a pagar no local da concentração (inclui seguro)