Visita ao Espaço de Visitação e Observação de Aves (EVOA)

Cultura, Ambiente e Biodiversidade na Lezíria do Tejo
2015-01-24 (Sábado)

 






Mas que bonita actividade!

Está de parabéns o Grupo do Ambiente do CAAL!

Os companheiros que não puderam acompanhar esta excelente visita guiada ao EVOA terão de se contentar com as fotos...

O álbum do J. M. Pombo Duarte em https://plus.google.com/u/0/102833700902571306664/posts/NtQCjJ2ZUrC?cfem=1  

As fotos do António Matos em http://www.clubearlivre.org/v/actividades/2015/Jan/evoa/am/  




Vem participar numa visita guiada ao EVOA e às suas lagoas, na Lezíria Sul de Vila Franca de Xira, numa área da Companhia das Lezírias e da Reserva Natural do Estuário do Tejo.

Localizado no coração da mais importante zona húmida de Portugal, o EVOA permite que os visitantes conheçam e desfrutem do património único existente entre a lezíria e o estuário do Tejo.

No EVOA estão integradas três zonas húmidas de água doce, num total de 70 ha. Estas lagoas são muito importantes para as aves, sendo utilizadas como área de refúgio ou mesmo como local de nidificação. Para tranquilidade das aves e também com o objectivo de maximizar a experiência e conforto na visitação existem três observatórios nas margens das lagoas e um Centro de Interpretação.

O Centro de Interpretação, para além de acolher os visitantes, convida-os a conhecerem a exposição permanente - EVOA, onde o mundo encontra o Tejo - e a participarem em diversas actividades lúdicas, complementares à observação de aves.

Os participantes serão divididos em pequenos grupos, cada um com guia próprio que, ao longo do dia, primeiro durante o percurso de 12 km em autocarro na lezíria e depois já no Centro de Interpretação e nas lagoas, vão conhecer os valores naturais e culturais da região, desfrutar experiências únicas e observar espécies migrantes, diferentes espécies de aves que frequentam o estuário do Tejo e se alimentam ou refugiam nas valas, campos agrícolas e pastagens da lezíria. Também vão passar junto ao Santuário de Nossa Senhora de Alcamé, padroeira dos campinos do Ribatejo.

Além do percurso pela periferia das lagoas e da observação das aves nos postos de observação, vale a pena apreciar o edifício do Centro de Interpretação, em madeira, uma obra de bom gosto e bem integrado na paisagem. Tem cafetaria, onde será servida aos participantes uma boa sopa de peixe.

Será uma oportunidade para os sócios reafirmarem a opção do Clube como Organização Não Governamental de Ambiente,  glosando nesta data os valores naturais e humanos que orientam a actividade associativa e cimentam a amizade entre os participantes.

Características da actividade: Percurso curto e fácil, de observação de aves e do rio, na Ponta da Erva, no extremo norte do estuário do Rio Tejo e reserva natural. O piquenique será feito no exterior. Não esquecer de levar farnel e água e o impermeável, caso o tempo esteja chuvoso.

Cartografia: Folhas 390 – Vila Franca de Xira, 404 - Alverca do Ribatejo e 418 - Pancas (Benavente) da Carta Militar de Portugal na escala 1/25000.

Partida: Às 7h45 de Algés e às 8h00 de Sete Rios. Regresso pelas 19h00.

Participação em viatura própria: Local de encontro no Centro de Interpretação EVOA (tomar a primeira saída à direita, 300 m depois da saída da Ponte de Vila Franca, já na margem esquerda do Tejo, e seguir as placas de sinalização ao longo de 12 km pela lezíria), às 9h45.

           

O preço inclui o transporte, o seguro, o custo da visita guiada, informação e mapa, bem como a sopa de peixe, a tomar na cafetaria do Centro. 


Preços:
Autocarro 28,50€ Menores 21 anos 20,50€
Preços:
Viatura própria 24,00€ Menores 21 anos 19,00€