Miradouros das Portas de Rodão

Percurso inserido em pleno Geopark Naturtejo e local de nidificação da maior colónia de grifos em Portugal
2015-05-16 (Sábado)

 




Já há fotos desta "calórica" actividade!

E ficou desde já prometido voltar de novo ao Ródão, ao "outro miradouro" e aos grifos...

O álbum do José Branco de Carvalho em https://plus.google.com/photos/107187910970279952749/albums/6149881750694314593?authkey=CI-F-fKZuIKofA 

As fotos da Rosário Ribeiro em https://plus.google.com/photos/105548753063996552136/albums/6150258287653863793?authkey=CJuJ4PK18o_q7AE 

A Ana Tique, mesmo "tocada" pelo calor, enviou o seu álbum  https://plus.google.com/photos/100877183630065216571/albums/6150218174816700689?authkey=CLDhpeKumoPFKA





 

PORTAS do RÓDÃO!

O CAAL vai desenvolver a atividade pedestre Miradouros das Portas de Ródão na zona de Vila Velha de Ródão, percorrendo uma área situada maioritariamente no concelho de Nisa, na proximidade das povoações de Monte do Arneiro e Salavessa. No decorrer do percurso teremos oportunidade para desfrutar de paisagens deslumbrantes em proximidade com o rio Tejo, admirar as vistas do Miradouro do Castelo dos Mouros e do Miradouro das Portas de Ródão, conhecer melhor a história do Castelo dos Mouros e Ermida, observar a avifauna residente, conhecer os traçados e envolvências da Rota dos Açudes e do Trilho do Conhal.

Iniciaremos o percurso pelo Miradouro do Castelo dos Mouros, a poente, de onde poderemos admirar a beleza do espelho de água e paisagem envolvente. Desceremos depois por um trilho de pé posto entre vegetação exuberante até se alcançar a estrada.

Depois de atravessar a ponte, iremos seguir por um caminho à esquerda que nos levará pelas margens do rio Tejo até ao local Fisgas do Tejo, caracterizado por uma passagem estreita entre rochedos, onde se situa um açude com o mesmo nome. A partir daqui o caminho parece ser extraído de uma fábula encantada, com os seus belos recantos, vegetação exuberante e abundância de sombras. Após cruzarmos um pontão de madeira, daremos início a uma pequena subida atapetada com lajes de rocha que nos irá conduzir, por meio de terrenos agrícolas e socalcos de oliveiras, até perto da povoação de Salavessa. Já no alto da cumeada, e antes de entrar na aldeia, atalhamos pelo meio dos campos, atravessamos uma linha de água e alcançaremos a cumeada oposta, seguindo depois por um caminho agrícola rumo ao Trilho dos Açudes.

O traçado do Trilho dos Açudes desenvolve-se ao longo da ribeira do Fivelo, represada em vários açudes, alguns dos quais ostentam antigas noras (engenhos de captação de água) em conjunto com canais de rega. Este percurso vai-nos levar de volta ao açude das Fisgas do Tejo, local a partir de onde iniciaremos uma subida até ao ponto de encontro com o autocarro. Pelo caminho, teremos a oportunidade de espreitar uma quinta abandonada (Monte dos Barreiros) e outrora dedicada à produção de azeite.

O autocarro irá permitir efetuar uma ligação entre trilhos, de modo a evitar um percurso menos interessante, com traçado de estradão e bastante calhau rolado.

Chegamos à povoação do Monte do Arneiro de autocarro e retomaremos a marcha pelo Trilho do Conhal. Sairemos da localidade por um caminho que se vai desenrolar ao longo de uma ribeira em direção ao rio Tejo. Na sua foz iremos encontrar vestígios da exploração mineira do Conhal do Arneiro, outrora usada pelos romanos no garimpo do ouro que era abundante nas areias da região.

Neste local teremos ainda a oportunidade de admirar o espelho de água e o geo-monumento Portas de Rodão, formado por duas altas escarpas que apertam o rio Tejo. Aqui, também local de grande importância estratégica na defesa dos limites fronteiriços do território português, nidifica a maior colónia de grifos em território nacional.

A partir da foz, iniciaremos uma ligeira e última subida, percorrendo um trilho de pé posto que nos irá conduzir ao deslumbrante Miradouro das Portas de Rodão, de onde poderemos admirar a bela paisagem envolvente e o voo dos grifos. Em seguida, regressaremos ao autocarro para fazer a viagem de volta a Lisboa.

Características do percurso: O traçado vai desenrolar-se por caminhos rurais de acesso aos campos agrícolas, trilhos de pé posto e, pontualmente, por estradão.

Recomendações: Levar calçado confortável e adaptado ao pé, protetor solar, pela surpresa do sol, e impermeável, se ameaçar chuva, 2L de água mínimo (não existe abastecimento), máquina fotográfica e boa disposição. Um par de bastões é também uma boa sugestão.

Cartografia: Folhas 314 da Carta Militar de Portugal na escala 1/25000 do IGE.

Partida: Sábado, às 6h45, de Sete Rios, no local habitual.

Participação em viatura própria: Concentração às 9h00 no Restaurante ‘A Ponte do Enxarique’, Estrada Nacional 18 - Vila Velha de Ródão. 


Preços:
Autocarro 26,00€ Menores de 21 14,00€
Preços:
Viatura própria 15,00€ Menores de 21 anos 12,00€