Barragem de Sta Luzia

De novo pelas terras do xisto
2017-04-22 (Sábado)



Já há belas fotos desta actividade!

 

As fotos do José Branco Carvalho em https://goo.gl/photos/rRKSiJyM8r5yc4Ur5 

O álbum da Ana Tique em https://goo.gl/photos/BhZQKmbseFzFmqzK7

 

Os penedos de Fajão, por onde caminhámos no ano passado,

são o início de uma cordilheira de penedos e cabeços pontiagudos que, de Fajão, prossegue para sul, marcando a fronteira entre as freguesias de Vidual e Cabril. É nesta região que se encontra a barragem de Santa Luzia.

Esta barragem de montanha, com os seus 76 metros de altura e uma coroa de 178, configura na perfeição o tipo de barragem em zona de alto desnível. Recebe água das ribeiras de Vidual e Unhais, bem como da albufeira do Rio Ceira, através de um túnel.

Começou a ser construída em 1931, entre uma garganta rochosa quartzítica de tamanho ‘ciclópico’, e serviu de ensaio geral ao futuro programa de eletrificação nacional.

O seu nome proveio da Ermida de Santa Luzia, existente nuns penedos, no limite das freguesias de Vidual e Cabril.

É pois numa bela região de paisagem quartzítica que vai decorrer esta atividade, que terá o seu início em Casal da Lapa, antiga aldeia de serradores, junto à albufeira desta barragem e nas proximidades do seu paredão.

Depois de um pequeno percurso junto ao lago formado pela barragem, vamos atravessar o seu paredão, onde teremos oportunidade de observar, a par de uma belíssima paisagem, o seu tipo de construção.

Atravessado o paredão, iremos fazer um percurso escavado num penedo e passar pelo local onde, em tempos, existiu Vidual de Baixo, povoação que ficou submersa pelas águas da barragem.

Por entre campos e braços da albufeira seguimos até Vidual de Cima, que atualmente faz parte da freguesia Fajão-Vidual.

A origem etimológica de Vidual é atribuída por alguns autores ao nome da planta bétula ou vidoeiro, que em tempos germinava com abundância nesta região.

Atravessaremos esta bela e típica aldeia, cheia de recantos pitorescos (onde está prevista a nossa neutralização) e, após uma passagem pelo café, seguimos em busca de uma pequena mas encantadora queda de água – o Poço do Caldeirão.

Seguimos depois até um paredão na ribeira, após o que deixamos o percurso junto à água e passamos para a serra, de onde se obtém uma paisagem mais abrangente de toda a região circundante, passamos na base de mais um grupo de penedos e descemos até ao caminho inicial junto ao paredão para regressarmos a Casal da Lapa.

Aqui, espera-nos … um lanche ajantarado, composto de sopa, grelhada mista, vinho, sumo, água, sobremesa e café.

E assim, depois de retemperados, terminará mais uma atividade numa das zonas mais bonitas do nosso país.


Características do percurso: Circular, com cerca de 15km, feitos maioritariamente por caminhos rurais, caminhos de pé posto e alguns estradões. Ligeiramente ondulado, não oferece dificuldades de maior. Possibilidade de neutralização em Vidual de Cima.


Cartografia: Folhas 244 e 254 da Carta Militar de Portugal do IGE, na escala 1/25000.

 

Recomendações: Levar água e farnel. Recomenda-se o uso de botas de montanha e, eventualmente, de bastões.

 

Partida: Às 07h00 de Entrecampos, com chegada prevista para as 22h00.

 

Participação em viatura própria: Concentração às 10h30 em frente ao Restaurante ‘As Beiras’, Av. José Nunes Júnior, 3320-391 no Casal da Lapa, junto à Barragem de Santa Luzia (Pampilhosa da Serra)

.

O preço inclui o transporte, o seguro, a informação, o mapa da atividade e o lanche ajantarado.


Preços:
autocarro 49,00€ menores 21 anos 29,00€
Preços:
viatura própria 48,00€ menores 21 anos 40,00€