THE CATERAN TRAIL

Pelos fabulosos trilhos da Escócia
2019-07-14 - 2019-07-23

Considerado um dos Grandes Trilhos da Escócia, o CateranTrail está localizado em Perthshire, Sul das Highlands, numa zona de grande beleza e pouco explorada pelos caminheiros de todo o mundo que se deslocam ao país à procura de atividades de montanha, paisagens deslumbrantes, lagos, monstros, fadas e feiticeiros e, claro, whisky e ‘haggis’.

Como se isto não fosse o suficiente, o seu percurso segue trilhos ancestrais, atravessa vilas e cruza vários vestígios de povos que ali habitaram no passado. Com uma grande variedade de paisagens, este trilho tem uma extensão total de 103km, num terreno relativamente acidentado, sem grandes dificuldades ou exigência técnica.

Porém, algum nível de forma física é necessária…

O CAAL irá percorrer sensivelmente 85km em 6 dias.

 

O que é o CateranTrail?

https://www.pkct.org/cateran-trail

A palavra Cateran vem do gaélico ‘ceathairne’ que significa ‘camponeses’ e veio a ser associada aos homens dos Clãs das Highlands, especificamente aqueles que roubavam gado. Partes do Trail seguem rotas ancestrais pelos quais o gado roubado era levado. Muito ativos entre os séculos XIV e XVII, os ‘caterans’ eram grupos entre os 50 e os 500 homens, de vários clãs, mas com um chefe eleito para liderar os ataques.

O gado era muito valioso nessa altura pelo leite, carne e pele e ter animais suficientes podia significar a diferença entre a vida e a morte para muitas famílias durante o inverno. Por isso, este funcionava como moeda de troca e o roubo de gado era muito frequente naquela época.

O grupo de ‘caterans’ atacava descendo as montanhas a alta velocidade e invadindo as quintas nas zonas baixas. Podiam andar até 50 milhas (93km) por dia, aproveitando a noite para atacar de surpresa. Os ataques eram violentos, matando frequentemente os homens, poupando as mulheres e as crianças. O gado era levado para os mercados em Sillerburn, zona de Kirkmichael, que vamos atravessar.

No início do séc. XVII, John Grant (CamRuadh), um famoso arqueiro, delineou um plano para acabar com os assaltos dos ‘caterans’. O plano consistia em colocar uma vaca coxa branca no meio da manada que era facilmente visível à noite. Como esta tinha dificuldade em acompanhar a velocidade do grupo e ficava para trás, permitia que CamRuadh fizesse pontaria para os ‘caterans’ mais perto do final da manada matando uns tantos. Os restantes entravam em pânico permitindo a CamRuadh emboscá-los na ponte de Kindrogan, em Enochdru, pois conseguia nesta fase saber qual o trilho que iriam percorrer.

Diz a lenda que a ponte ainda está assombrada com as almas dos mortos nessa batalha.

Tradução livre de «Cateran Trail», Jacquetta Megarry and Mike Bell, Rucksack Readers

Programa

O percurso, geralmente feito em 5 dias, foi dividido em 6 para nos permitir desfrutar das paisagens e do passeio sem pressas.

Em alternativa, todos os dias, o autocarro levará as pessoas que não querem caminhar a um local diferente. O grupo alternativo não tem programa definido nem nenhuma das visitas pagas e o autocarro irá deixá-los num local, depois de deixar os companheiros que vão fazer o trilho. No fim do dia vai buscá-los ao mesmo local, antes de ir recolher os caminheiros. As horas de pausa servem para descanso do motorista.

Há sempre a possibilidade de ficar em Pitlochry e apanhar o comboio para outros locais diferentes dos planeados, mas isso é extra organização.

 

14/07 - Domingo

Lisboa - Edimburgo - Pitlochry

Voo pela Lufthansa com partida de Lisboa às 07h30 e chegada a Edimburgo prevista para as 17h25. Transfer para Pitlochry, cidade onde ficaremos instalados em Pousada de Juventude.

Pitlochry, centro geográfico da Escócia, é uma cidade vitoriana cuja principal atração é a sua localização. As montanhas circundantes atraem montanheiros e alpinistas.

Resto do dia livre para conhecermos a cidade que nos acolherá durante a próxima semana.

 

15/07 - Segunda

CateranTrail, troço com cerca de 16km entre Blairgowrie e Ballintuim

A cidade de Blairgowrie é considerada a porta de entrada para uma rede de diversos trilhos. Alguns dos melhores bosques desta região podem ser encontrados aqui perto, bem como lagos bonitos e tranquilos onde se podem ver águias e castores.

O famoso CateranTrail, que hoje vamos iniciar, tem 103km num cenário deslumbrante e começa no mercado desta cidade. Neste dia faremos uma caminhada suave ao longo do Rio Ericht, subiremos ao CochrageMuir, de onde se têm vistas maravilhosas em todas as direções, e atravessaremos a Blackcraig Forrest a caminho da Strathardle Glen, vale encantador através do qual chegaremos à aldeia de Ballintuim.  

Programa alternativo - Dia livre na bela Pitlochry onde, na sua rua principal, poderão admirar a arquitetura vitoriana da cidade, visitar a barragem com a sua escada de salmão de 310m, etc.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

16/07 - Terça

Antes de iniciarmos as nossas atividades começaremos este dia com uma visita à histórica destilaria de whisky de Blair Atholl, em Pitlochry, que remonta a 1798. Aqui veremos o processo de fabricação desta famosa bebida feita de puro malte da região.

CateranTrail, troço com cerca de 11km entre Ballintuim e Enochdhu

Neste dia continuaremos a nossa caminhada através do vale de Strathardle Glen, sempre com belas panorâmicas.

Programa alternativo - Dia livre em Stirling, cidade construída em torno do castelo do mesmo nome e da antiga urbe medieval. Antes das pontes que atravessam o Firth of Forth, em Edimburgo, Stirling era o único local de ligação entre o sul e o norte da Escócia, daí a sua importância estratégica.

Stirling foi palco de uma batalha onde os escoceses, comandados por William Wallace, obtiveram uma vitória frente aos ingleses.

Além do castelo, a torre de William Wallace e a ponte de pedra são de visita obrigatória.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

17/07 - Quarta

CateranTrail - troço com cerca de 15km entre Enochdhu e Forter

Parte do percurso deste dia segue uma rota maravilhosa de charneca até ao ponto mais alto do trail, situado entre Strathardle e Glenshee, oferecendo vistas espetaculares de vales e picos escarpados. Poderemos ainda avistar águias e veados. Acompanharemos depois o Rio Shee Water até Forter Castle, construído em 1560 e agora transformado em alojamento turístico.

Programa alternativo - Dia livre em Dundee, a quarta maior e segunda mais alta cidade da Escócia, que se situa no local onde o Rio Tay desagua no Mar do Norte. Possui vários pontos de interesse como igrejas, museus e a sua parte histórica ao redor da Albert Square com diversas ruas pedonais.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

18/07 - Quinta

Dia cultural

Iremos todos juntos até aos arredores de Perth para visitar o Scone Castle. Construído em arenito vermelho é um clássico exemplo do estilo gótico da Era Georgiana. Na Idade Média foi o lugar de coroação dos reis da Escócia, até ao reinado e Alexandre III (06/07/1249 a 19/03/1286).

Seguimos depois para a cidade de Perth, onde teremos oportunidade de passear pelo seu centro histórico. Perth é conhecida como uma ‘capital’ da Escócia, porque a corte vive aqui frequentemente. O status de ‘Royal Burgh’ foi dado à cidade pelo rei Guilherme, o Leão, no início do século XII, o que a tornou um dos burgos mais ricos do país devido ao comércio com outros países europeus. Dada a sua localização é também conhecida como ‘Gateway to the Highlands’.

Vamos terminar o dia em St. Andrews, cidade cujo nome deriva da reivindicação de ser o local de descanso dos ossos do Apóstolo André, padroeiro da Escócia. A sua grande catedral, construída em 1160, que visitaremos, era o mais importante centro de peregrinação da Escócia medieval e um dos mais importantes na Europa.

Visitaremos também as ruínas do castelo situado no topo de um penhasco. O castelo foi construído cerca do ano 1200 como residência, prisão e fortaleza dos bispos da diocese, tendo tido várias remodelações mas, o que vemos hoje, data da reconstrução efetuada entre 1549 e 1571.

St. Andrews é também o local da universidade mais antiga da Escócia.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

19/07 - Sexta

CateranTrail, troço com cerca de 14 km entre Forter e Kirkton of Glenisla

Neste dia tomaremos a direção do Lago Auchintaple de onde se têm vistas fantásticas do Monte Blair. Atravessaremos depois as terras férteis de Glenisla até chegarmos a Kirkton of Glenisla. Situada junto ao Rio Isla, esta pequena aldeia consiste de uma igreja, cemitério, hotel e várias casas de férias. Tem uma ponte suspensa construída em 1824.

Programa alternativo - Dia livre em Dunkeld. Esta cidade junto ao rio Tay possui uma ponte que a liga a Birnam, construída em 1809. Encontra-se perto do Highland Boundary Fault , que marca a fronteira geológica entre as Terras Altas e as Terras Baixas. Dunkeld é uma das cidades rurais mais completas do século XVIII. A parte mais antiga consiste numa única rua que desce até ao mercado onde há uma fantástica fonte neogótica, construída em 1866. Junto ao rio pode ver-se também a sua bela catedral.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

20/07 - Sábado

CateranTrail, troço com cerca de 16km entre Kirkton of Glenisla e Alyth

Ainda em terras de GlenIsla faremos uma pequena subida para apreciarmos uma cena pastoral idílica. O caminho vai serpentear através de KilryWood, as colinas de Alyth e Loyal antes de chegarmos à cidade de Alyth. Esta região tem fortes ligações com lendas arturianas pois acredita-se que a Rainha Guinevere foi mantida em cativeiro, pelo Rei Modred, num forte que aqui terá existido.

Alyth é uma cidade situada sobre o morro do mesmo nome, atravessada por um regato com diversas pontes, na confluência das estradas antigamente usadas para levar o gado ao mercado.

Programa alternativo - Dia livre em Aberfeldy, pequena cidade mercantil, onde poderão passear pelas suas ruas e admirar as casas do séc. XIX, ou fazer um lindíssimo percurso pedestre circular de 3,5km, denominado Birks de Aberfeldy, que passa por diversas quedas de água.

Regresso a Pitlochry, resto do dia e jantar livres.

 

21/07 - Domingo

Ultimo troço do CateranTrail, com cerca de 13km entre Alyth e Bridge of Cally e viagem para Edimburgo

Quando sairmos da pousada, as malas já têm de ficar guardadas para, no regresso das atividades, as metermos no autocarro e seguirmos para Edimburgo.

A última etapa do trilho passa pela Colina de Alyth, que oferece vistas panorâmicas deslumbrantes da área, desce em BamffEstate e segue as estradas pantanosas e agradáveis até Bridge of Cally, pequena aldeia na junção de três vales Glenshee, Strathardle e Glenericht e dividida pela bela ponte sobre o rio Ardle.

Programa alternativoDia livre em Arbroath, cidade na costa do Mar do Norte, que remonta a 1178, data em que ali foi fundada uma abadia. Teve um grande desenvolvimento durante a Revolução Industrial mas, presentemente, é um dos maiores portos de pesca da Escócia.

A sua Abadia, hoje em ruínas, merece uma visita.

A Pedra do Destino ou Pedra da Coroação, por durante séculos ter sido usada na coroação dos reis da Escócia, foi roubada da Abadia de Westminster no Natal de 1950 por 4 estudantes escoceses. Durante quase 4 meses não se soube o seu paradeiro. No entanto, a 11 de Abril de 1951 a mesma apareceu no altar desta Abadia, após o que foi devolvida a Westminster. Ainda hoje há a suspeita que a pedra devolvida poderá ser uma cópia e não a original.

Esta cidade é sobretudo conhecida pela ‘Declaração de Arbroath’, que é um documento de Declaração da Independência da Escócia perante o domínio do Reino da Inglaterra.

 

Regresso a Pitlochry para recolhermos as malas e viagem para Edimburgo onde ficaremos alojados em Pousada de Juventude.

Jantar livre.

 

22/7 - Segunda

Visita a Edimburgo

De manhã vamos ter uma visita guiada a pé a Edimburgo, com a duração de 3 horas, onde veremos, entre outros, os seguintes locais:

- O Castelo de Edimburgo, antiga fortaleza que domina a silhueta da cidade a partir da sua posição no topo do Castle Rock (Rochedo do Castelo). É um dos mais importantes castelos do país e a segunda atração turística mais visitada ao receber anualmente cerca de um milhão de pessoas.

- A Catedral de St. Giles (Santo Egídeo) construída cerca do ano de 1224, sobre um antigo santuário do século IX, foi consagrada ao padroeiro dos leprosos.

- A Royal Mile, a rua mais famosa de Edimburgo, que liga o Castelo de Edimburgo ao Palácio de Holyroodhouse. O seu comprimento de 1.814,2 metros dá origem a uma medida um tanto desconhecida: a milha escocesa.

- Cidade Velha e Cidade Nova, estas duas partes de Edimburgo, ambas com muitos edifícios importantes, estão classificadas como Património da Humanidade.

- Mercat Cross - Monumento diversas vezes reconstruído que se encontra na praça frente ao Parlamento.

- Monumento a Scott, construção de estilo gótico que homenageia o escritor escocês Sir Walter Scott. Com 61 metros de altura é o maior monumento já criado em homenagem a um escritor.

Almoço, resto do dia e jantar livres.

 

A visita guiada a Edimburgo pode ser em espanhol ou em inglês.

No ato da inscrição os sócios terão de escolher o idioma que pretendem.

 

23/7 - Terça

Edimburgo - Lisboa

Voo pela Lufthansa com partida de Edimburgo às 12h45 e chegada a Lisboa prevista para as 22h00.

 

Notas importantes

O tempo na Escócia tem fama de ser instável, por isso é preciso ter em atenção as grandes oscilações climáticas. Os dias são longos e as noites curtas mas a noite pode ser bastante fria.

O equipamento impermeável, forro polar, gorro e luvas são tão fundamentais como a t-shirt, o chapéu e o creme solar. Recomenda-se o uso de botas e calças durante o percurso. Rede mosquiteiro e repelente são um ‘must’ na mochila por causa dos ‘midges’ (mosquitos).

Afinal, vamos para a Escócia onde o tempo é muito imprevisível todo o ano, mesmo para os Escoceses.

 

Neutralização

Não é possível ao autocarro ir buscar os companheiros que queiram neutralizar. Caso alguém não possa concluir o percurso do dia, a organização fez um acordo com um táxi local para assegurar o transporte para Pitlochry.

 

Alojamento

Ficaremos alojados em quarto duplo ou camarata com casa de banho privativa, em Pousada da Juventude, em Pitlochry.

 Em Edimburgo vamos ficar alojados em apartamentos para 12 pessoas cada. 

 

Alimentação

O pequeno-almoço está incluído, almoço e jantar são livres.

Relativamente perto há lojas e locais onde os caminheiros poderão abastecer-se para o dia seguinte.

Em local e hora a determinar está previsto um jantar de despedida.

 

Preço e plano de pagamentos    

- Para ficar em quarto duplo em Pitlochry, a viagem tem o custo total de 1.345,00€ por participante, com o seguinte plano de pagamentos:

no momento da inscrição (outubro) e até julho (10 prestações), deverão ser pagos 134,50€, sempre até ao dia 28 de cada mês.

- Para ficar em camarata (3 a 6 pessoas) em Pitlochry, a viagem tem o custo total de 1.265,00€ por participante, com o seguinte plano de pagamentos:

no momento da inscrição (outubro) e até julho (10 prestações), deverão ser pagos 126,50€, sempre até ao dia 28 de cada mês.

 

Risco cambial

Uma vez que as presentes circunstâncias político-económicas (Brexit) implicam riscos cambiais anormalmente elevados, o Clube reserva-se o direito de actualizar o preço da actividade, no caso de ocorrer uma significativa valorização da libra entre o lançamento e a realização da actividade.

 

O preço inclui:

- Voos Lisboa-Edimburgo-Lisboa

- Taxas de aeroporto e combustível no montante previsto à data de orçamentação da atividade

- Alojamento em Pousada de Juventude com pequeno-almoço incluído durante toda a viagem

- Autocarro privativo entre os dias 13 e 21

- Visita a uma destilaria de whisky em Pitlochry

- Entrada nos locais indicados no dia 18 (dia cultural)

- Visita guiada a Edimburgo

- Jantar de despedida

- Transfer para o aeroporto no dia 23

- Seguro de viagem

- Gratificações

- T-shirt alusiva à viagem

 

O preço não inclui as visitas do programa alternativo.

 

Inscrição

Cada sócio pode inscrever-se a si próprio e ao seu agregado familiar, ou outro sócio.

Cancelamento

Se a viagem for cancelada pelo participante até dia 28 de fevereiro de 2019, o Clube devolverá as verbas pagas, com exceção de 75,00€, que servirão para as despesas de cancelamento a que o Clube está obrigado. Após essa data não haverá lugar a reembolso, a não ser que haja possibilidade de substituição por um sócio em lista de espera ou, no caso de não existir lista de espera, por um sócio indicado pelo desistente.

 

Muito importante

O Clube terá de abrir mão das reservas excedentárias pouco depois da data das inscrições, não podendo assim garantir vagas na atividade para além desta data.

Por esse motivo os sócios interessados em participar devem realizar sem falta a sua inscrição no dia indicado.

 

Inscrições na sede do Clube - dia 27 de outubro, sábado, das 14h00 às 17h00.