Caminhos de Fátima by CAAL – Etapa 7

O caminho das oliveiras
2019-01-19 (Sábado)


Como já é habitual este ano vamos começar no local onde terminámos no ano passado.

Abandonamos Casais das Milhariças para nos embrenharmos em belos caminhos campestres, onde teremos oportunidade de comprovar as culturas locais, ao mesmo tempo que nos iremos deparando, aqui e ali, com majestosas e centenárias oliveiras, qualquer uma delas digna de diversas fotos, pois todas se destacam pelo seu formato e beleza.

Passaremos pela singela povoação de Malhou onde, segundo reza a lenda, passou D. Afonso Henriques. Quando aí dormia, foi acordado pelo ferreiro da terra que gritava ‘Acordem soldados! Olhem que o ferreiro já malhou’. E foi assim que esta localidade ganhou o seu nome. Aqui faremos uma pequena paragem num dos cafés locais e teremos oportunidade de ver a antiga Fonte da Bica e o Lavadouro Público.

Continuamos descobrindo caminhos por esta bela região e, já perto da nascente do Rio Alviela, faremos um trilho junto a um aqueduto. Durante mais de cem anos, foi aqui captada água para o abastecimento de grande parte da cidade de Lisboa, que era transportada através de uma conduta que começou a ser construída a 28 de dezembro de 1871 e foi concluída quase nove anos depois, a 3 de outubro de 1880.  

Nunca é demais salientar a beleza do local onde vamos terminar esta etapa, com a suapraia fluvial e envolvente cuidada, onde continuaremos a ver as belas oliveiras que nos acompanharam em todo o percurso.

Os companheiros mais antigos certamente recordarão que foi neste local, nos dias 19 e 20 de setembro de 2009, que o nosso Clube celebrou o seu XXIV Aniversário.

Para terminar em beleza, vamos ter um lanche reforçado no restaurante dos Olhos de Água que incluirá chouriço assado, queijo, pastéis diversos, bem como uma sopa quentinha, algo muito apetecível nesta época do ano.


Nunca é demais referir que o projeto ‘Caminhos de Fátima’ pretende fazer o percurso Lisboa – Fátima seguindo o trajeto ‘oficial’ (Caminho do Rio) mas, sempre que tal se justifique (leia-se: sempre que o percurso não tenha interesse ou siga por asfalto), encontrar uma alternativa mais agradável que nos leve ao nosso destino final.

Por esse motivo esta etapa terá, mais uma vez, muito pouco asfalto, sendo feita maioritariamente por caminhos tradicionais que terão alguns desníveis não muito significativos e sem dificuldades de maior.

 

Características do percurso: Com cerca de 13km de extensão, maioritariamente por caminhos rurais, caminhos de pé posto e alguns estradões em terreno ondulado com poucos desníveis a vencer. Possibilidade de neutralização em Malhou, a cerca de 9km do início.

 

Cartografia: Folhas 340, 328 e 329 da Carta Militar de Portugal, na escala 1/25000.

 

Recomendações: Levar água, farnel e roupa adequada à época do ano. Recomenda-se o uso de botas de montanha e, eventualmente, de bastões.

 

Partida: Às 08h00 de Entrecampos em autocarro. A chegada está prevista para as 20h00.

Dada a dificuldade de ligação dos Olhos de Água ao local de início da marcha, não se aconselha a participação em viatura própria. Para mais informações consultar a secretaria do Clube.

 

O preço inclui o reconhecimento da atividade, o transporte, o seguro, o mapa, a informação e o lanche.


Preços:
Autocarro 29,00€ Jovens 17,00€