Regressar a Monsaraz, com a malta de Malta

Caminhada de convívio internacional
2019-05-11 (Sábado)




Na Primavera do ano passado um grupo de mais de oitenta sócios do CAAL deslocou-se ao arquipélago de Malta para participar na actividade Caminhos do Mediterrâneo IV, a qual foi preparada e enquadrada pelos nossos companheiros da Ramblers Association of Malta, sob a orientação do respectivo presidente Alessio Vella (o nosso amigo Alex).

Numa lógica de reciprocidade, cabe agora ao nosso Clube receber durante uma semana um grande grupo de visitantes malteses, a quem iremos mostrar uma selecção do melhor património natural e cultural da nossa terra, procurando proporcionar-lhes uma estadia tão agradável e interessante como a que usufruímos em Malta.

Para culminar essa visita, pretende-se organizar uma actividade conjunta que reúna os membros das duas associações, aliando belos trilhos, património histórico-cultural de excelência e espaço para beber um copo de bom vinho em convívio com os nossos hóspedes.

Para o efeito escolhemos um inquestionável local de excepção: a pérola medieval deMonsaraz, outrora sentinela da fronteira do rio Guadiana, agora sobranceira às águas da albufeira do Alqueva.

O percurso pedestre proposto vai-nos levar das margens do grande lago até ao alto do castelo, passando pela ermida românica de Santa Catarina - pequeno templo-fortaleza de origem templária, classificado como monumento nacional desde 1971 - pelo cromeleque de Xerez - agora ‘realojado’ junto ao antigo convento da Orada (de forma a evitar a sua submersão) - e pelo icónico fontanário setecentista da aldeia de Telheiro; antes de atacar a ladeira medieval que acede às muralhas da vila (subida opcional).

O programa inclui tempo para explorar Monsaraz - com os seus grandiosos panoramas - e culmina já em Reguengos com uma visita à famosa adega da Casa Agrícola José de Sousa, um espaço único, no qual instalações industriais contemporâneas coexistem com uma adega histórica em que 114 grandes ânforas de barro perpetuam uma rara técnica de fermentação ancestral - o vinho de talha - imagem de marca do Alentejo. A visita à adega José de Sousa será completada por uma prova de vinhos da casa - incluindo o conceituado tinto homónimo - acompanhados dos incontornáveis produtos regionais próprios destas ocasiões.

Para terminar, e já de regresso a Lisboa, está previsto um passeio digestivo pelo centro histórico de Évora, património da humanidade (UNESCO).

Pretende-se que esta actividade seja uma jornada jovial, de convívio europeu - eventualmente revendo caras conhecidas - e em que a participação de todos contribua para o reforço da imagem hospitaleira do CAAL.

Características do percurso: De forma a acomodar as visitas previstas no programa, o percurso pedestre terá uma extensão menor que o habitual, prevendo-se uma duração de cerca de 3 horas. Possui cerca de 250m de desnível positivo, a maior parte dos quais (subida a Monsaraz) podem ser neutralizados.

Cartografia: Folha nº 474 do IGE (escala 1/25000).

Partida: Às 8h00 de Entrecampos. Chegada prevista para as 20h30.

O preço inclui o transporte em autocarro, seguro, mapa, visita à adega José de Sousa com prova de vinhos e produtos regionais. 


Preços:
Autocarro 41,00€ Jovens 18,00€
Preços:
Viatura própria 25,00€ Jovens 16,00€