Caminhos do Oriente - em busca da nascente do Alviela

Alverca – Vila Franca de Xira (4ª etapa)
2020-10-03 (Sábado)




Já há fotos deste dia bem passado!

 

 





À segunda será de vez. Retomamos onde a COVID-19 nos deixou em março…

 

A partida é na estação de caminhos de ferro de Alverca. Atravessando a cidade de Alverca, com pelourinho e antiga Casa da Câmara, regressamos ao nosso principal fio condutor, o canal do Alviela, que seguiremos até ao Sobralinho e ao seu palácio e quinta, com interessantes painéis de azulejos com motivos orientais.

Saídos do Sobralinho avançamos com determinação até à 1.ª linha de Torres e ao Hércules, com maça e pele de leão. Este monumento aos Defensores das Linhas de Torres fica situado à cota 90, dele se avistando Alhandra e Vila Franca de Xira.

Já em Alhandra, na colina da igreja, visitamos o miradouro sobre a vila, a lezíria e os mouchões do Tejo e mergulhamos no importante culto ao dr. Sousa Martins, notável médico alhandrense. 

Da histórica vila de Alhandra - terra do Gineto dos ‘Esteiros’ de Soeiro Pereira Gomes - seguimos para norte ao longo das margens do Tejo, paralelamente à linha do Norte, N10, A1 e canal do Alviela, de que nos despediremos já em plena Vila Franca de Xira.

Em Vila Franca de Xira, cidade com importante vida cultural, passaremos por interessantes monumentos à tauromaquia e visitaremos algum acervo museológico, acabando na estação de caminhos de ferro - ela própria um monumento -, ao lado do parque municipal ribeirinho.

Características do percurso: Percurso semiurbano com um total de 16km e desníveis acumulados de 270m, com algumas possibilidades de neutralização, nomeadamente aos 9km, em Alhandra (CP) e aos 14km, à entrada de Vila Franca de Xira (CP).

Recomendações: Usar bom calçado de marcha, devido aos desníveis e à natureza de alguns trilhos. A meio do percurso haverá tempo livre para almoço. Trazer farnel e água é recomendado, pois há poucas possibilidades de abastecimento fora dos núcleos urbanos. 

Cartografia: Folhas 309 e 404 da Carta Militar de Portugal, na escala 1/25000 do IGE.

Ponto de encontro: Estação de Alverca, ao fundo das escadas do lado da cidade, às 10h00.

Atenção: só há um comboio por hora!

É imprescindível a inscrição no Clube - (8,50€ inclui seguro; 7,50€ para quem possua seguro)