Entre a Serra e o Mar

Da Malveira da Serra à Duna da Cresmina
2020-10-18 (Domingo)


Um dia fantástico, um percurso belíssimo!
 
 
 






O ponto de concentração desta actividade
é no parque de estacionamento junto à Capela de Malveira da Serra
(coordenadas geográficas WGS84 38°45'10.01''N9°26'59.05''W).
Partiremos às 9h00.

Iniciaremos a subida em direção à zona planáltica das Pedras Irmãs através de estradões sombreados e de declive médio, percorrendo cerca de 5km. Após 1,8km chegaremos à ‘Anta de Adrenunes’, local mítico / funerário (?), erguendo-se numa pequena colina (cota 422m) envolta em densa vegetação.

A ‘Anta de Adrenunes’, identificada como sítio arqueológico em 1867 por Joaquim Possidónio Narciso da Silva, foi classificada como Monumento Nacional em 1910 pelo Conselho Superior dos Monumentos Nacionaes. Nas escavações realizadas não foram detectados quaisquer vestígios de utilização funerária pelo que continua a suscitar dúvidas, junto de alguns investigadores, de se tratar de uma estrutura megalítica. No entanto, em escavações recentes nas fundações dos blocos megalíticos identificaram-se cunhas de assentamento, o que leva a supor-se, dada a disposição das pedras e a sua orientação relativamente ao pôr-do-sol / lua e ao Cabo da Roca, tratar-se de uma estrutura natural trabalhada pelo homem.

Continuando o passeio vamos embrenhar-nos num Bosque Encantado, com a sua floresta de árvores de grande porte (cedros), com os murmúrios do vento e o chilrear de pássaros, onde o silêncio por vezes impera, passando pela Lagoa de Manto Verde. Ao km 8,2 iniciaremos a subida com algum declive, que propicia uma progressão lenta mas que, ao mesmo tempo, nos permite apreciar o bosque que nos envolve com um certo misticismo e que nos deslumbra.
No fim desta subida chegaremos à Ermida de São Saturnino (cota 466m).

Ermida de São Saturnino
No século XII já existia esta ermida de São Saturnino pois D. Paio Peres, companheiro de D. Afonso Henriques, depois da morte deste, solicitou a D. Sancho I autorização para aí se isolar. Uns metros acima chegaremos ao Santuário da Peninha.

A Capela de Nossa Senhora da Penha ou Santuário da Peninha foi edificada no fim do século XVII, por Frei Pedro da Conceição. Possui um interior em estilo barroco, com azulejos do séc. XVIII retratando cenas da vida da Virgem Maria.

Na ilharga da Capela ergue-se o palacete romântico-revivalista mandado construir por António Carvalho Monteiro no ano1918.

No terraço do Santuário da Peninha vamos deslumbrar-nos com a soberba vista para o mar e para a serra num autêntico ‘travelling’ de 360º em redor (cota 487m).

Faremos o picnic na mata das Pedras Irmãs junto ao parque de estacionamento da Peninha, mantendo as regras de distanciamento. Pelas 13h00 iniciaremos a descida da serra por estradão e trilhos de pé posto até ao estacionamento na Malveira da Serra.
Actividade circular com cerca de 12,7km.

Duna da Cresmina 
Cerca das 14h30 os companheiros que o desejarem rumarão, em viatura própria, até ao Núcleo de Interpretação da Duna da Cresmina  (Rua da Areia, Cresmina Guincho - Cascais), de onde partiremos para um percurso pedestre (1,5km) ao longo de passadiços, através das dunas do Guincho, observando a fauna e flora únicas associadas a este sistema dunar.
Todo o percurso é acompanhado por painéis informativos, onde os visitantes identificam as várias espécies animais e vegetais.
Prevê-se que a actividade esteja terminada pelas 16h00.
Recomendações: Levar sapatos de caminhada, farnel, água, protector solar.
É imprescindível a inscrição no Clube (8,50€ inclui seguro; 7,50€ para quem tenha seguro da FPME).
Regras COVID19
Cada participante deve estar munido do kit de protecção individual - máscara e álcool gel - pois pode ser necessário uma maior aproximação dos participantes e do guia.
O CAAL cumpre as diretrizes do governo e recomendações emanadas pela OMS e DGS, no que diz respeito ao uso de equipamento de proteção individual e de distanciamento físico.
Nesta actividade realizada ao ar livre, o uso de equipamento de protecção individual, como a máscara, não é obrigatório, apenas opcional.
Mantém-se obrigatória a regra de distanciamento físico de 2 m lado a lado e 4 metros em fila.
Quem estiver infectado ou com sintomas do Covid 19 não pode participar nos nossos eventos.
O incumprimento destas regras pode levar a exclusão da actividade.