Planalto das Cezaredas

À descoberta dos seus segredos
2022-03-26 (Sábado)
P1090482  P1090500  P_20220326_115313_vHDR_OnP1090518  
P_20220326_103120_vHDR_On  
As fotos de José Veloso neste ÁLBUM 
As fotos da Fátima Rodrigues  em https://clubearlivre.org/v/actividades/2022/mar/ceza/fr/
IMG_20211121_112439  IMG_20211121_111044
Para ir preparando o passeio clica em https://www.youtube.com/watch?v=C8Bzl0TJDTo
Podem ver as fotos do reconhecimento AQUI 
É em Reguengo Grande, cujo nome deriva do termo reguengo - terras pertencentes ao rei - que tem início esta nossa atividade.
Reza a história que Dom Pedro, nos seus amores com Dona Inês, andou por estas paragens, existindo até uma casa muito antiga onde se diz que chegou a pernoitar. De tal modo este facto ficou reconhecido, que foram atribuídos à freguesia certos privilégios, como por exemplo o dos seus habitantes só irem à guerra quando o próprio rei fosse.
Esta região é extremamente fértil, sendo muito afamada a tradicional maçã reineta ou reguengueira.
Por belos trilhos, começamos a nossa caminhada pelo Planalto de Cezaredas e vamos até Moledo. Nesta localidade existiu um palácio que foi residência de D. Pedro I e D. Inês de Castro, e foi demolido no século XVI.
Destaca-se, no seu património cultural e edificado, a Igreja Matriz, de construção renascentista, que tem no seu interior um lambril de azulejos do século XVII, do tipo tapete.
Os moinhos de vento e a vasta zona florestal que rodeia a freguesia são elementos atrativos para descobrir, mas não só… nesta bela aldeia veremos também um jardim dedicado a D. Inês, pinturas nas empenas das casas, uma original escultura de Pedro e
Inês abraçados e, junto à ribeira, diversas esculturas cujo tema também é o famoso amor real de que foram testemunhas os Moledenses.

Passada esta encantadora povoação embrenhamo-nos, de novo, nos trilhos do Planalto de Cezaredas que nos vão levar até à povoação, que dá o nome à região que atravessamos, para, mais à frente, irmos até uma zona de cascatas, azenhas e pontes
românicas, no belíssimo Vale da Cornaga (mais um belo segredo guardado por esta zona calcária).

Continuamos mais um pouco e chegamos, de novo, a Reguengo Grande onde vai  terminar esta nossa atividade.

Características do percurso: Circular, com cerca de 15km, maioritariamente por trilhos sem grande nível de dificuldade, mas sendo aconselhável o uso de botas de montanha. É possível fazer uma neutralização em Cezaredas.

Recomendações: Trazer água, farnel e máquina fotográfica.

Partida (novamente todos juntos de autocarro): Às 08h30 de Entrecampos.
Chegada prevista pelas 18h30.
O preço (26,00€) inclui o transporte de autocarro, o reconhecimento da atividade, o seguro e a informação.