De Telheiras ao Oriente

Anda connosco ver os aviões e descobrir mais de uma dúzia de espaços verdes
2022-03-19 (Sábado)
e43e3bf2-6f8a-4a8e-865c-626a1423af6c NÃO PERCAM as fotos do Carlos Góis  

 

AQUI  

 

 

 

   

220210522_174837  420210805_170439

As fotos do reconhecimento AQUI  

 

A partida será dada em frente à ‘Padaria Portuguesa’, não muito longe da estação de metro de Telheiras, depois de todos inscritos.

A partir daí, de jardim em jardim, de parque em parque, de horta em horta, por passagens desniveladas ou de nível, por azinhagas abandonadas, ligaremos vários bairros lisboetas: Telheiras, Alvalade (Pote de Água, São João de Brito), Chelas (Flamenga, Condado, Amendoeiras), Braço de Prata e Parque das Nações.

O ponto de chegada será na gare do Oriente (estação de metro e CP), a meio da tarde, havendo inúmeras possibilidades de neutralização pelo caminho.

Passearemos pela obra de Rafael Bordalo Pinheiro, iremos ao novo miradouro de aviões, vê-los passar mesmo por cima de nós, visitaremos um miradouro bem escondido numa mata, atravessaremos o vale de Chelas na sua secção de montante e imaginaremos a extensão da feira do Relógio, percorreremos a zona pedonal do bairro das Amendoeiras (zona I) e desceremos o vale Fundão antes de chegarmos à zona ribeirinha do mar da Palha e de rumarmos a norte para a gare do Oriente. 

Recomendações: Usar bom calçado de marcha, devido aos desníveis e à natureza potencialmente lamacenta de alguns trilhos. A meio do percurso, no bairro das Amendoeiras, haverá tempo livre para almoço. Trazer um pequeno farnel e água é recomendado. 

Cartografia: Folha 431 da Carta Militar de Portugal, na escala 1/25000 do IGE.

Ponto de encontro: Bancos de jardim ao lado da ‘Padaria Portuguesa’ de Telheiras, às 10h00. 

Preço: 7,50€, inclui seguro. Inscrição no local.