Baixo Sabor II

2006-03-18 - 2006-03-19 (Sábado - Domingo)

À volta de Moncorvo

17 a 19 de Março – Sexta a Domingo – 3 botas.

A decisão da construção da barragem do Baixo Sabor tem passado por momentos de muita hesitação. Nós, pelo menos, decidimos avançar no seguimento do espírito que nos levou a percorrer o Guadiana (aquando da construção de Alqueva). Assim, em Fevereiro de 2005, andámos pelas áreas do rio que mais afectadas serão pela barragem.
Este ano vamos assentar os nossos pés no troço mais conhecido do rio, por via de ser atravessado pelo IP2 e da proximidade da veiga da Vilariça e assentar os nossos olhos na imensidão desta região duriense, quando percorrermos toda a cumeada da serra do Reboredo.

Sábado, 18 – A Serra do Reboredo
Depois de breve visita à vila de Moncorvo, subimos para a serra do Reboredo. As vistas, quer na direcção do Douro quer na da serra de Bornes, são soberbas. Ao percorrermos toda a cumeada da serra, no sentido W/E, vamos passar pela extensa floresta de carvalhos e por mantos de escórias das minas de ferro, além de podermos visitar algumas galerias.
Características do percurso: 22km (neutralização ao km 18) a fazer em 8h30. A caminhada é sempre feita por bons caminhos, residindo a maior dificuldade na subida inicial (400m de desnível). Levar resguardo para o frio (na cumeada), binóculos e frontal para as galerias das minas (2/3 botas).

Domingo, 19 – O Baixo Sabor
Tal como em 2004 iniciamos a caminhada na pequena Póvoa (18 habitantes), só que agora vamos na direcção Oeste. Descemos para o belo e encaixado vale para depois seguirmos ao longo da margem direita, numa área que será afectada pela construção do contra-embalse (pequena barragem a jusante), terminando na Quinta da Portela (estrada Moncorvo/Macedo de Cavaleiros). Quem continuar, poderá visitar as ruínas do Moncorvo velho e o inesquecível vale da Vilariça.
Características do percurso: 16,5km (neutralização ao km 12) a fazer em 8h30. As maiores dificuldades são nos primeiros 8 km: caminho de pé posto, algum corta-mato e 300m de descida para o rio. Depois, é estradão até ao fim (3 botas).

Cartografia: Folhas 118,119,130 e131 da Carta Militar de Portugal na escala 1/25000 do IGE.

Alojamento: A primeira noite é na Pousada de Juventude de Foz Côa (pequeno almoço incluído). A segunda noite será no parque de campismo de Vila Flôr. Os companheiros que pretenderem ficar em pensão podem fazer a reserva para a Casa de Hóspedes "Roças" (telef. 278512324), a única na vila.

Participação em viatura própria: Concentração no Sábado, às 10h00, junto à Igreja matriz de Torre de Moncorvo.

Preço: Autocarro 66,00€ / Men. 21 anos 33,00€; Viatura própria 36,00€ / Men. 21 anos 28,00€.